Atendimento Nacional (11) 3133.5766
Homem representando ações preventivas para a segurança industrial

Segurança industrial: quais as principais ações preventivas?

 

A segurança industrial pertence à classe de equipamento de proteção coletiva (EPC), que corresponde à segurança do ambiente e tem como principal missão prevenir acidentes, como: incêndios, explosões e vazamento de substâncias perigosas. 

Este trabalho se inicia com a preparação adequada dos ambientes, aliada à proteção individual (EPI) dos colaboradores, juntas essas ações promovem segurança da equipe e local, além de minimizar qualquer tipo de acidente que possa ocorrer.

Por isso, as empresas devem se responsabilizar e se preparar para garantir que os colaboradores possam trabalhar protegidos e com a tranquilidade de não sofrerem danos no decorrer do expediente.

A segurança industrial é considerada uma prioridade máxima devido à sua importância na salvaguarda da vida humana e das propriedades, especialmente em setores industriais de alto risco, como:

  • siderurgia;
  • transporte;
  • metalurgia;
  • mineração;
  • construção;
  • petróleo e gás.

Essas indústrias podem ter suas equipes afetadas por lesões, doenças e fatalidades decorrentes de elementos químicos e equipamentos utilizados na produção.

Como tal, é vital integrar a segurança industrial em todos os processos em qualquer ambiente, assim como a qualidade é incorporada em produtos e serviços. Dessa forma, é importante estabelecer e executar um sistema eficaz de gestão para evitar riscos de acidentes irreversíveis.

Além disso, com um ambiente laboral de qualidade, os colaboradores se mantêm capacitados e os custos com indenizações trabalhistas são reduzidos, e até evitados.

Continue a leitura e saiba mais sobre segurança industrial e quais ações preventivas podem ser providenciadas!

Principais tipos de riscos de segurança

Vários tipos de riscos de segurança industrial podem ameaçar o bem-estar físico de seus colaboradores. Confira a seguir quatro acidentes no local de trabalho — físico, químico, ergonômico, biológico e acidentes — que podem custar a saúde da sua equipe, diminuindo o tempo de atividade e a produtividade de sua instalação.

1. Físico

Os riscos físicos ocorrem quando a área de trabalho representa perigos, como sons com muitos decibéis, exposição à radiação ou extremos de temperatura que podem afetar qualquer pessoa em área industrial, principalmente se não estiverem usando Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

2. Químico

Perigos químicos refletem exposição a produtos perigosos. Qualquer coisa que possa causar doença por inalação ou toque se enquadra nessa categoria. Mesmo substâncias inócuas em abundância podem tornar o ambiente inseguro.

Por esse motivo, é preciso treinar seus colaboradores em segurança industrial e alertar para os perigos de produtos químicos em suas instalações. Além disso, fornece EPI para proteger sua equipe desses elementos e evitar a exposição desnecessária.

3. Ergonômico

O corpo humano requer exercícios e movimentos regulares. No entanto, fazer o mesmo conjunto de ações com muita frequência, especialmente sem a forma adequada ou apoio, pode levar a lesões por esforço repetitivo. Mesmo longos períodos em que se permanece sentado, a postura incorreta pode causar dores.

A ergonomia faz mais do que focar nos níveis de conforto de seus colaboradores. Afinal, evita:

  • tendinite;
  • lesões lombares;
  • síndrome do túnel do carpo;
  • contusões no manguito rotador;
  • problemas que afetam os músculos, ligamentos e tendões do corpo.

Fornecer aos colaboradores equipamentos de apoio e treiná-los em movimentos adequados, pode ajudar a reduzir as incidências de distúrbios musculoesqueléticos.

4. Biológico

Os perigos biológicos vêm de organismos vivos, sejam eles tão pequenos quanto vírus ou tão grandes quanto animais. Doenças de bactérias, fungos, vírus, exposição a plantas ou mordidas e arranhões de animais representam riscos genuínos aos colaboradores.

Em alguns casos, essas doenças podem ser contagiosas e espalhadas por toda a força de trabalho. A exposição a enfermidades transmitidas do sangue, respiração, saliva ou outros vetores das pessoas pode levar a patologias graves.

Para evitar essa categoria de problemas, exija o uso de EPI, como máscaras, macacões e luvas, ao trabalhar com potenciais riscos biológicos.

Ações preventivas

Para evitar os riscos de segurança industrial, o ideal é investir em treinamentos, sistemas de gestão e manter uma comunicação clara e objetiva.

Além disso, adquirir EPIs produzidos com qualidade fará grande diferença e protegerá seu time. Mantenha sua equipe protegida, não apenas com o intuito de evitar multas, mas para impedir que as pessoas se machuquem e sofram danos permanentes.

Se você gostou desse artigo, siga a Danny EPI nas redes sociais: Facebook, Instagram e LinkedIn.

 

Segurança industrial: quais as principais ações preventivas?

Categorias