Atendimento Nacional (11) 3133.5766
JÁ FUI CONTAMINADO: Ainda preciso fazer o teste do COVID-19?

JÁ FUI CONTAMINADO: Ainda preciso fazer o teste do COVID-19?

Com o surgimento deste novo vírus que é o Sars-CoV-2, causador da COVID-19, surgem também muitos questionamentos e incertezas relacionadas ao diagnóstico da doença: Se já fui contaminado, tenho necessidade de fazer o teste para o coronavírus? Se sim, em quais casos? Todos os testes servem para mim? Esse texto tem o objetivo de esclarecer essas perguntas.

Antes de saber da necessidade de realizar o teste, é importante saber sobre cada tipo para entender qual é o melhor ou suficiente para a sua situação.

 

TIPO DE TESTES

Existem 3 tipos de testes para detecção do COVID-19, dois moleculares – RT-PCR (reação em cadeia polimerase) e RT- LAMP (amplificação isotérmica mediada por loop com transcriptase reversa) – e um antígeno sorológico, o teste rápido.

RT-PCR

É um teste molecular laboratorial que consiste na retirada de uma amostra do DNA afim de encontrar qualquer pedaço do vírus dentro do material genético. Esta coleta é feita através de um swab nasal, muito parecido com um cotonete, porém de tamanho maior.

PRÓS

  • Dos testes existentes, este é o considerado mais eficaz na constatação do coronavírus;
  • Pode detectar se você está ou já esteve com COVID-19.

 

CONTRAS

  • É o método de coleta mais invasivo: consiste na inserção do swab dentro da cavidade nasal até chegar à parte superior da garganta, um processo mais desconfortável do que os outros testes;
  • Maior tempo de espera para o resultado: aproximadamente 2 dias úteis, mas com a quantidade de testes realizados em razão da pandemia, alguns laboratórios podem chegar a demorar até 10 dias para a liberação;
  • Mais caro dentre os testes: O preço pode variar de R$ 250,00 a R$ 350,00.

 

RT-LAMP

Desenvolvido pela Universidade de São Paulo, este é uma variação do teste RT-PCR. Ele combina a rapidez do teste rápido com o nível de assertividade do PCR. Para detectar se a pessoa está com COVID-19, é colhida uma amostra de 5 ml de saliva afim de encontrar fragmentos do vírus dentro do material genético.

PRÓS

  • Resultado rápido: Disponível em até 3 horas;
  • Eficácia elevada: Não tão elevada quanto o RT-PCR, mas ainda sim com alta probabilidade de detectar o vírus;
  • Preço: Mais acessível em relação ao PCR, custa em média R$90,00 a R$150,00.

 

CONTRAS

  • Ainda não disponível em todas as regiões do Brasil.

 

TESTE RÁPIDO

Também conhecido como teste de farmácia, o teste de tipo antígeno, procura anticorpos do vírus no sangue do paciente. Para se fazer o teste, basta coletar uma pequena amostra de sangue.

PRÓS

  • Resultado rápido: disponível em 15 a 30 minutos;
  • Disponibilidade: Pode ser encontrado em diversas redes de farmácias populares e laboratórios no país;
  • Preço: Mais acessível em relação aos outros testes, seu valor é de em média R$ 150,00.

 

CONTRAS

  • Não detecta o vírus nos primeiros 7 dias de contaminação;
  • Menor chance de detecção da presença do vírus;

 

AINDA PRECISO FAZER O TESTE?

Já existem casos de reinfecção documentada em vários países do mundo, inclusive no Brasil. Por isso se você apresentar sintomas de COVID-19, mesmo que já tenha contraído, é recomendável a realização do teste.

Além disso, não se tem certeza se uma pessoa que já teve COVID está impossibilitada de transmitir a doença, o teste pode ser feito antes de entrar em contato com outras pessoas, principalmente agora no início do ano com a volta as escolas e ao trabalho presencial em algumas empresas.

Mesmo com o surgimento da vacina, a recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde) é de testar a população massivamente. Esta atitude, combinada com o isolamento social que é o caminho para o achatamento da curva de número de casos da COVID-19.

Esperamos ter esclarecido suas dúvidas acerca dos testes para o coronavírus. Para saber mais sobre este tema, leia outros temas do nosso Editorial COVID-19.

 

Fontes: OMS, Fiocruz, Jornal da USP, Folha de SP, R7 e Veja.

JÁ FUI CONTAMINADO: Ainda preciso fazer o teste do COVID-19?