Atendimento Nacional (11) 3133.5766
Homem em cima de escada usando EPI e instalando teto rebaixado

Entenda a importância do uso do EPI na indústria

O EPI na indústria protege as pessoas de danos físicos ou perigos que o ambiente de trabalho possa apresentar. Seu uso é importante como medida preventiva em áreas de atuação conhecidas por serem mais perigosas, como a manufatura e a mineração.

O Anuário Estatístico de Acidentes de Trabalho, estudo feito pelo Ministério da Fazenda, indica que o Brasil registra mais de 570 mil acidentes anualmente. Dessa forma, ocupa uma das primeiras posições em um ranking mundial, quando se fala de trabalhadores feridos.

A preocupação com a segurança e integridade física dos trabalhadores evitaria muitos acidentes que acontecem com frequência na indústria. Afinal de contas, em alguns casos o incidente ocorreu devido ao uso incorreto do EPI, o que indica falta de orientação por parte do empregador.

Por isso, existe a Regulação de Equipamentos de Proteção Individual que determina características aos equipamentos, como:

  • uso;
  • material;
  • tamanho correto.

Com essas especificações é possível manter os trabalhadores protegidos para executar suas atividades laborais.

Contudo, o fornecimento do EPI na indústria não deve ser feito apenas para cumprir a legislação. O objetivo é reduzir a exposição dos funcionários às ameaças quando os controles de engenharia e administrativos não são viáveis ou eficazes o suficiente.

O EPI na indústria inclui itens como:

  • óculos;
  • capacetes;
  • luvas de proteção;
  • cintos de segurança;
  • calçados de segurança;
  • equipamentos de proteção respiratória.

Neste artigo, abordaremos as aplicações e variações dos equipamentos de proteção individual conforme a atividade na indústria, além de pontuar ameaças que surgem no ambiente de trabalho. Aproveite a leitura!

Qual a importância do uso do EPI na indústria?

As Normas Regulamentares são um conjunto de procedimentos que visam a segurança do trabalho. São obrigatórias e criadas pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

De acordo com Norma Regulamentadora n.º 06 (NR 6) do Ministério do Trabalho e Emprego, os EPIs são qualquer dispositivo ou produto de uso individual utilizado pelo trabalhador, projetado para conter riscos que possam ameaçar a segurança e saúde no trabalho.

Toda profissão exige especial cuidado e atenção às funções que serão desempenhadas por um trabalhador.

O EPI protege o trabalhador de possíveis riscos que ameaçam sua saúde ou integridade física, evitando ou mitigando a magnitude de qualquer lesão que possa ocorrer durante a jornada de trabalho.

Quais são as obrigações do empregador?

As Normas Regulamentares têm obrigações trabalhistas que serão cumpridas pelo empregador e pelo empregado.

A NR 6, como já mencionamos, destina-se a estabelecer as regras sobre o uso de equipamentos de proteção individual.

Toda empresa tem o dever de fornecer EPI em perfeitas condições e gratuitamente aos seus trabalhadores. Além disso, a indústria deve:

  • manter a higiene dos equipamentos;
  • avaliar os perigos no local de trabalho;
  • controlar o estoque de EPI e sua manutenção;
  • treinar os trabalhadores sobre o uso correto dos EPIs.

É importante que as instituições prestem atenção ao Certificado de Aprovação (CA) de cada EPI na indústria. Trata-se de uma certificação emitida pelo MTE e que garante a qualidade do equipamento.

Assim, qualquer dispositivo fornecido pela empresa, seja doméstico ou importado, só deve ser disponibilizado se o CA for indicado e estiver em dia.

Se o empregador não cumprir o padrão, algumas das punições são:

  • multas;
  • embargos;
  • paralisações das atividades .

Caso não cumpra a regra e um empregado sofra lesão no local de trabalho, o empregador responderá ao Código Penal por infração, crime de doença ou lesão corporal.

E os deveres dos trabalhadores em relação ao uso do EPI?

A Norma Regulamentadora nº 06 também dita algumas regras para os funcionários em relação ao seu EPI na indústria. São elas:

  • usar o equipamento corretamente;
  • proteger e cuidar da conservação do equipamento;
  • relatar quando tem um problema com o equipamento;
  • utilizar EPI apenas para a finalidade a qual se destina.

Mesmo assim, o uso do equipamento de proteção individual deve ser clara a todos os trabalhadores, a fim de reduzir significativamente acidentes ou lesões.

Tipos de equipamento de proteção e aplicações

1 — Auditivo

O ruído industrial é considerado como um risco ocupacional, visto que não é visível aos olhos. O EPI auditivo diminui a absorção dos decibéis pelo corpo humano e, consequentemente, reduz os riscos de surdez parcial ou permanente.

Os tampões de ouvido e os protetores auriculares são ferramentas comuns de proteção auditiva.

2 — Respiratório

O EPI na indústria é utilizado por trabalhadores que realizam atividades em um ambiente com presença de gases ou partículas prejudiciais à respiração e ventilação inadequada.

O equipamento de proteção individual respiratório é vital em locais onde substâncias tóxicas estão presentes. Em algumas situações, o que não pode ser visto tem potencial para ferir e intoxicar os trabalhadores.

Os equipamentos são projetados para proteção contra:

  • poeira;
  • vapores;
  • pesticidas;
  • spray de tinta;
  • substâncias perigosas que podem causar prejuízo permanente.

3 — Proteção de mãos e braços

Muitas atividades na indústria exigem o uso de mãos, que podem ser lesionadas sem o uso do EPI correto.

As doenças de pele ocupacional são comuns, entre elas estão:

  • infecções;
  • câncer de pele;
  • dermatite de contato.

Portanto, devido à exposição desses membros, as luvas são itens importantes para proteger a pele.

Algumas luvas de segurança comumente usadas como EPI são feitas de materiais, como:

  • PVC;
  • látex;
  • nylon;
  • nitrílica;
  • algodão;
  • grafeno;
  • borracha.

O uso desse equipamento ajuda a evitar perigos geralmente envolvidos com pessoas que trabalham com:

  • vidro;
  • eletricidade;
  • chapas metálicas;
  • materiais quentes;
  • produtos químicos;
  • objetos escorregadios.

4 — Pernas e pés

As botas de segurança devem ser adequadas ao ambiente de trabalho e tarefas realizadas na indústria. Esse EPI é importante, pois cobre o tornozelo para fornecer suporte adicional e ajuda a prevenir lesões.

Com equipamentos para as pernas e pés, os trabalhadores são protegidos de perigos, como deslizamentos, queimaduras e choques elétricos.

5 — Cabeça

Os capacetes de segurança são comuns em canteiros de obras. Eles são projetados para proteger o trabalhador de objetos que podem cair e atingir a cabeça durante as atividades.

Alguns capacetes de segurança são equipados com acessórios, como escudos faciais e protetores auriculares.

6 — Olhos e rosto

A proteção ocular e facial são tão importantes quanto a proteção da cabeça, pois os óculos de segurança evitam contato com partículas volantes multidirecionais.

Seu uso é indicado ao trabalho com metal e madeira. Além disso, os trabalhadores em canteiros de obras também podem se beneficiar da proteção dos óculos de segurança.

7 — EPIs contra quedas

O EPI na indústria contra quedas é comumente usado quando há risco real do funcionário cair em um ambiente com diferença de nível.

O designer desse equipamento pressupõe que as lesões físicas devem ser minimizadas na medida do possível.

Assim, os trabalhadores podem usar um cinturão (abdominal ou paraquedista) e um dispositivo trava-queda.

EPIs na indústria e o bem-estar dos trabalhadores

Usar EPI na indústria é vital para evitar ferimentos e diversas ameaças no chão de fábrica.

Optar por não usar o equipamento pode ser perigoso, além de colocar os trabalhadores em condições inadequadas que podem acarretar problemas jurídicos.

Quando uma indústria fornece os EPIs necessários aos funcionários, preservam o bem-estar e integridade das equipes.

Além de promover segurança, é importante garantir a compreensão desses dispositivos por parte do empregado.

Por isso, sugerimos que você leia o artigo “Entenda a importância dos óculos de proteção para cuidado com os olhos”.

Entenda a importância do uso do EPI na indústria

Categorias